Cabo para baixo e para guitarra são iguais?

18 de junho de 2020 por na categoria Áudio com 0 e 0
Home > Blog > Áudio > Cabo para baixo e para guitarra são iguais?

Será que existe diferença entre cabo para baixo e para guitarra?

À primeira vista, ambos parecem ser iguais, no entanto, alguns fabricantes atualmente tem, por exemplo, criado cabos com impedâncias distintas, algo que ajudaria a transmitir o som do instrumento com uma melhor qualidade (variando segundo o sinal de cada um).

Mas existe aí uma certa polêmica que roda sobre esse tema e vamos tentar esclarecer algumas coisas aqui.

Antes de continuarmos, não deixe de conferir também o artigo que fizemos com 5 coisas para analisar antes de comprar um cabo para seu instrumento musical.

 

Sobre o cabo para baixo e para guitarra

Algo importante para enfatizar é que a escolha dos cabos é algo essencial. Muitos acreditam que devem dar pouca importância para isso, pois um cabo é bom enquanto estiver funcionando e você não deve investir em bons cabos.

Mas é por meio do cabo que o sinal de áudio do seu instrumento é transmitido e chega até seu equipamento (mesa de som, amplificador, etc), logo, ter cabos funcionando e também de boa qualidade é fundamental.

Cabos de baixa qualidade podem transmitir o som com ruídos, chiados e pode haver perdas nas características sonoras também.

Mas, sobre usar um cabo para baixo e para guitarra, específicos para cada um, isso não é tão relevante assim.

É importante apenas se certificar de que os cabos possuem, por exemplo, blindagem e se são feitos com condutor em cobre, pois isso garante uma maior fidelidade sonora. Sem contar que essas características ainda te garantem ter um cabo que estará com você por muito mais tempo.

Mas existe isso também de que o cabo de guitarra tem uma impedância diferente do cabo para baixo? Sim e não.

Como falamos no começo, alguns fabricantes têm aderido a essa ideia, enquanto que outros seguem usando as mesmas especificações técnicas para ambos os cabos. Contudo, a diferença nos cabos que variam sua impedância é mínima no som: alguns irão sentir e outros não. E mesmo os que sentirem verão que é algo mínimo mesmo, que não vai alterar a qualidade final do som.

Há casos em que para guitarras e baixos passivos (de circuito passivo), ou seja, que são pré-amplificados, recomenda-se o uso de cabos com baixa impedância (Ohms).

Contudo, muitos engenheiros de áudio profissionais têm feito uso de cabos “padrões” para uso tanto em guitarra como baixos e relatam não encontrarem problemas com isso.

Agora, existe sim um diferencial em relação aos cabos de baixo. Quando eles são construídos com um bitola maior, de 1.5, isso facilita a passagem de mais sinal grave, o que confere uma sonoridade melhor para o baixo.

 

Uma dica importante

Algo que é muito importante, mas que poucas pessoas têm dado atenção, é quanto ao comprimento dos cabos.

Se você vai usar um cabo de guitarra ou de baixo para ensaiar, tocar em shows menores ou mesmo tocar em cultos, os cabos devem ser mais curtos. O sinal que sai dos captadores é fraco, logo, ter que percorrer um longo caminho pode fazer com que ele seja prejudicado, que haja uma perda.

Gostou do artigo? No blog da Sparflex você encontra muitas outras dicas sobre cabos e equipamentos que podem tirar algumas das suas dúvidas. Nos vemos por lá!

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - SPARFLEX - Fios e Cabos Especiais ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação