Os arquivos de áudio mais comuns e como eles funcionam

23 de abril de 2020 por na categoria Áudio com 0 e 0
Home > Blog > Áudio > Os arquivos de áudio mais comuns e como eles funcionam

O áudio digital trouxe grandes impactos para o mercado. Com ele, agora as pessoas podem enviar e receber arquivos de áudio sem precisar de mídias físicas como vinil ou CD, por exemplo.

Hoje conseguimos enviar um arquivo de áudio mais leve e de maneira mais rápida por e-mail, por exemplo, podemos escutar música com maior fidelidade sonora ou mesmo editar um áudio sem perder qualidade e de modo mais otimizado.

E um dos formatos mais conhecidos atualmente é o mp3. No entanto, existem outros formatos de áudio até com maior qualidade sonora do que esse e que possibilitam manipulação sem grandes perdas.

Hoje aqui falaremos sobre os principais tipos de arquivos de áudio e como cada um deles funciona.

 

Compressão e bit rate na qualidade do áudio

Ao longo desse artigo mencionaremos o termo “compressão”. Quando falamos em compressão, estamos nos referindo à compressão do arquivo (para que o mesmo seja compactado, fique menor).

É como uma imagem em alta resolução e outra em baixa resolução. Na imagem em alta resolução você consegue ver o objeto com maior fidelidade, já na imagem com menor resolução ele também está lá, porém é menos nítido.

Outra coisa que também interfere na qualidade do áudio é o kbps.

Geralmente temos arquivos de áudio com uma qualidade mais baixa como 128 kbps e outros em qualidade melhor como 320 kbps. Esse kbps é a taxa de bit que mede a qualidade do arquivo de áudio (quantos dados são processados a cada segundo) e pode aparecer tanto em formatos mp3 como wav, aiff, etc.

Explicado, isso, vamos agora conhecer os arquivos de áudio mais comuns.

 

WAV

O WAV é um formato de áudio que reproduz com uma qualidade sonora muito boa e nele não há compressão, ou seja, o áudio não perde qualidade. Esse é o arquivo de áudio que geralmente é usado nos CDs.

Em suma, quando o áudio é gravado nesse formato nenhuma informação é perdida para diminuir o tamanho do áudio, como acontece com o mp3 (sobre o qual falaremos a seguir).

O WAV é usado em edições de áudio, já que ele conta com essa vantagem de não perder informações. Assim, você pode manipular o áudio como quiser sem perder nada.

No entanto, se comparado ao mp3, o WAV acaba sendo muito grande. Por exemplo: num arquivo em mp3 com 3 mb, por exemplo, esse mesmo arquivo em WAV poderia ter cerca de 130 mb ou mais.

 

MP3

Um dos formatos de áudio mais populares em todo o mundo, o mp3 surgiu por volta de 1992. Nessa época ele era usado para gravar áudio nos famosos CD-ROMs. Mas ele se tornou popular mesmo foi na internet.

Como o mp3 é um tipo de arquivo de áudio criado para facilitar o envio pela internet, ele acaba sendo então um formato que faz com que o áudio perca qualidade.

Se comparado ao WAV, o mp3 consegue ser cerca de 80% menor do que ele devido a sua compactação. E quando isso acontece o arquivo em mp3 acaba perdendo algumas frequências que são menos audíveis ao ouvido humano.

Assim, para aqueles que não tem ouvido muito apurado essa diferença quase não é notada, mas para os que o possuem isso é percebido.

O mp3 é um formato bastante usado em aparelhos portáteis como celulares, tablets, mp3 players, etc.

 

Aiff

O AIFF (Audio Interchange File Format), tipo de arquivo de áudio desenvolvido pela Apple, é um formato de áudio semelhante ao wav, também sem compressão. Já existem alguns softwares de gravação que suportam a edição de áudio nesse formato, ainda que aparelhos que não sejam da Apple tenham dificuldade em suportar a abertura desse formato de áudio.

Cabe dizer que existem softwares e aplicativos que permitem converter diferentes tipos de arquivos de áudio para outros formatos. Nós até fizemos um artigo falando sobre isso aqui.

 

Gostou desse artigo? Tem muito mais artigos como esse sobre áudio no blog da Sparflex. Nos vemos por lá!

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - SPARFLEX - Fios e Cabos Especiais ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação