Interface de áudio: mini guia completo

26 de agosto de 2021 por na categoria Áudio com 0 e 0
Home > Blog > Áudio > Interface de áudio: mini guia completo

Para você que pensa em adquirir uma interface de áudio, trouxemos um mini guia completo.

Se deseja gravar música em casa com qualidade, uma interface é fundamental. Com ela você pode tanto gravar instrumentos usando um microfone condensador, como pode fazer gravações em linha (plugando o cabo do instrumento diretamente na interface).

E hoje temos interfaces de áudio com uma variedade de recursos e em diferentes faixas de preço.

 

Por que ter uma interface de áudio?

Ligar seu instrumento diretamente no computador gerará muitos problemas, dentre os quais:

– Latência (atraso) nas gravações: o sinal que é enviado para o seu computador é um sinal analógico (impulso elétrico) e ele deve ser convertido em sinal digital, sendo que apenas uma interface de áudio tem essa capacidade, pois o computador não entende impulsos elétricos. E assim vem a latência.

– Ruídos durante a gravação: isso é algo bastante comum quando se tenta gravar ligando o instrumento ou microfone diretamente na placa que vem no seu computador.

Usando uma interface de áudio você poderá gravar um violão ou guitarra sobre uma base sem que haja atraso que atrapalhe o ritmo, por exemplo.

Mas há como vantagem também a possibilidade de ter um som com melhor qualidade (quase chegando próximo a qualidade de estúdio) e conseguir mixar várias tracks sem que sobrecarregue sua máquina.

 

Características de uma interface de áudio

Uma interface possui pré-amplificadores que ajudam a conferir um som com qualidade sonora adequada. E isso é essencial especialmente no caso de microfones, pois os condensadores, por exemplo, precisam de mais ganho.

Por falar em microfones condensadores, eles só funcionam de forma adequada se você possuir uma interface de áudio que forneça alimentação fantasma (Phantom Power +48v).

A interface conta com entradas para microfone (+48v) e entrada de linha (para plugar baixo, guitarra, etc.). E conta com saídas para monitores de áudio em estéreo.

E a depender do modelo, existe também a saída para fones e, ainda, entrada e saída midi.

Se você pretende gravar voz e violão ou mesmo produzir podcast mais simples, então uma interface com dois canais está de bom tamanho. Já se pretende gravar bateria, orquestra, coral ou quarteto, então o melhor seria uma interface com oito ou mais canais.

 

Veja também esse artigo aqui onde falamos sobre mesas de som.

 

Ainda, uma interface pode ser firewire ou USB, dois dos tipos mais comuns hoje no mercado.

Os modelos firewire possuem maior estabilidade e não precisam utilizar a interrupção do processador (IRQ), como acontece com os modelos USB. Mas se você dispor de um bom computador, então não há problema quanto a uma e outra.

No mercado existem modelos como a Focusrite Scarlett Solo, Fast Track (saiu de linha, mas é uma ótima opção de entrada) e Steinberg UR 22 que são boas interfaces para quem está montando um home studio.

Algumas dessas interfaces vem com softwares de gravação gratuitos e alguns plugins também.

Uma interface de áudio é um dos mais importantes investimentos que você fará para montar um home studio. Se quer ter qualidade em suas gravações e mixagens, então precisará dela.

Precisa adquirir cabos de áudio? A Sparflex oferece opções de cabos de elevada qualidade para o seu sistema. Saiba mais acessando a nossa loja online: https://loja.sparflex.com.br/

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - SPARFLEX - Fios e Cabos Especiais ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação