DAW: o que é e quais os melhores para iniciantes

7 de janeiro de 2021 por na categoria Áudio com 0 e 0
Home > Blog > Áudio > DAW: o que é e quais os melhores para iniciantes

Já viu ou ouviu a palavra “DAW”? Essa é uma sigla para Digital Audio Workstation (“estação de trabalho de trabalho de áudio digital” em português).

Por meio de uma DAW você consegue gravar, editar, mixar e até masterizar áudio digital. E muitas das vezes tudo o que você precisa é de um computador com uma configuração razoável e uma interface de áudio (que você usará para ligar instrumentos e microfone).

O fato é que a tecnologia tem revolucionado o modo como as pessoas realizam diferentes processos no seu dia a dia. E isso vem para o áudio também. Foi-se o tempo em que se precisava gastar rios de dinheiro para ensaios em estúdios ou para gravar um CD demo.

Com a era da informática e o mundo digital, hoje em dia qualquer um pode produzir suas músicas em casa. E, ainda, gastando pouco ou, às vezes, gastando nada.

 

Mas o que é uma DAW e como ela funciona?

Como a gente mencionou, uma DAW é um programa para computador que serve para você trabalhar com áudio digital.

Essas estações de trabalho surgiram com o advento do áudio digital lá em meados da década de 80. Naquela época se tratavam de consoles que possuíam um gravador. Mas de lá para cá elas foram recebendo melhorias até chegar ao que temos hoje.

Um sistema com esse programa funciona basicamente assim:

– Há um microfone ou instrumento que é ligado numa interface de áudio (por um cabo p10, por exemplo) e essa interface é ligada no computador por USB ou Firewire. Em seguida, tem-se a DAW onde é registrado o sinal de áudio captado pelo microfone ou captador do instrumento. Esse sinal é enviado para o computador e lá é possível gravá-lo e depois editá-lo ao seu modo.

Com o sinal de áudio capturado pela DAW, dentro dela agora você pode fazer cortes, dobras, aplicar efeitos como reverb, delay, usar um emulador de amplificador, usar um compressor para comprimir o áudio ou um equalizador, etc.

Em outras palavras, com uma DAW você pode fazer tudo o que imaginar com um áudio. E depois pode gravar outros instrumentos para pôr por cima desse áudio (mas em trilhas separadas e podendo editá-las um a um, de forma independente).

Temos também um artigo onde listamos os melhores programas de produção musical a nível profissional. Vale a pena dar uma conferida.

 

Trabalhando com instrumentos virtuais

Continuando…

Com uma DAW você ainda consegue trabalhar com midi. O midi é uma linguem que te permite programar instrumentos virtuais.

O midi não é áudio, mas ele serve para fazer uma comunicação entre computadores e instrumentos musicais eletrônicos. A exemplo disso podemos citar os teclados controladores (também chamados de teclados midi) que servem para tocar em tempo real com instrumentos virtuais (simuladores de instrumentos).

Mas como assim?

Por exemplo: dentro do Reaper, Cubase, Studio One, etc, qualquer DAW que aceite midi, é possível inserir um plugin de instrumento virtual (vsti) e controlar esse plugin com um teclado midi.

Então, você consegue tocar baixo, bateria, guitarra, piano, sanfona, etc., apenas com um instrumento (o teclado controlador) ou mesmo usando o teclado do pc ou, ainda, editando tudo com o mouse.

 

Quais as melhores DAW para iniciantes?

Agora que você entendeu um pouco o que é e como funciona uma Digital Audio Workstation, vamos conhecer algumas delas.

Listamos aqui as mais indicadas para iniciantes, pois apresentam uma interface amigável, são simples de usar, possuem muitos recursos e algumas oferecem uma versão free ou demo.

Mas antes de seguirmos, é importante uma orientação:

– Todas as DAWs aqui servem para fazer de tudo, mas há uma e outra com foco num estilo de produção. Assim, se você produz música eletrônica, há uma mais recomendada. Mas se você toca rock e pop e quer gravar sua banda, então há outra mais indicada.

 

Cakewalk by Bandlab

Esse software de produção musical antes pertencia à empresa Sonar, mas agora quem detém seus direitos é a BandLab. Inclusive, depois disso ele agora é oferecido gratuitamente.

É uma DAW completa e muito intuitiva. Muitos músicos costumam usá-la para produzirem músicas dos mais variados estilos. Com o Cakewalk você pode gravar, editar, mixar e até mesmo finalizar sua música (masterizar).

Há plugins nativos nela (quem vem gratuitamente com o software), mas você pode também inserir novos plugins. Esses plugins podem ser equalizador, gate, compressor, delay, limiter, reverb, etc.

 

Reaper

O Reaper caiu no gosto não apenas de produtores iniciantes, mas também de muitos músicos já renomados. Esse programa possui uma interface simples, possibilidade de personalização e muitos recursos.

Para quem deseja produzir a si mesmo ou sua banda, o Reaper tem tudo o que você precisa. Grave, edite, mixe e até masterize com esse software de produção musical.

Outra coisa legal é que a licença dele tem um custo bem acessível. Mas você pode ficar por um bom tempo usando a versão gratuita dele.

E se você trabalha também com podcast, o Reaper oferece uma estação completa para isso.

 

Studio One

O Studio Onde é uma das DAW mais completas que existem e ideais para quem produz música eletrônica. Mas ela também é voltada para quem estuda ou atua com sound design.

Mas o que chama a atenção nesse software são os recursos de edição que ele permite. Ele permite que você faça testes, arranjos e composições sem alterar o seu projeto principal.

 

FL Studio

O FL Studio é um outro programa para produção musical, só que ele é voltado para produção de música eletrônica.

E um dos recursos que contribuem para isso é a sua visualização em loop. Ou seja, você pode tanto adicionar arquivos de áudio soltos nele e ir compondo ali mesmo, usando o tempo (bom) para te guiar, como pode também inserir instrumentos virtuais e produzir de maneira simples e intuitiva.

Apesar dele permitir gravação e edição mais simples, seu foco mesmo é em produções midi ou com samples (áudio gravado de instrumentos reais).

Qualquer um desses softwares de produção musical te atenderá. Mas o importante é que você estude bastante sobre a DAW escolhida e se especialize nela.

Gostou desse artigo? Não se esqueça de que temos muito mais conteúdos como esse no blog da Sparflex. Nos vemos por lá!

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - SPARFLEX - Fios e Cabos Especiais ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação