Quais as diferenças entre o cabo P10 e outros cabos de áudio?

8 de agosto de 2019 por na categoria Áudio com 0 e 0
Home > Blog > Áudio > Quais as diferenças entre o cabo P10 e outros cabos de áudio?

A tecnologia nunca para. Ela está em constante aprimoramento e desenvolvimento. Vamos pegar como exemplo a primeira vitrola, que foi criada no século 1800 por Alexander Graham Bell, tendo como base o fonógrafo criado por Thomas Edison. Depois, outros inventores, cientistas e engenheiros foram adaptando novas tecnologias e hoje temos aparelhos de MP3 muito pequenos, mas que comportam milhares de músicas.

 

E cada vez que a tecnologia avança, surge a necessidade de conectar aparelhos e dispositivos. E é aí que entram os cabos e plugs. Hoje vamos falar sobre as diferenças entre o cabo P10 e outros tipos, como o P1, P2 e P3, que servem para conectar diferentes aparelhos.

Como identificar os plugs P1, P2, P3 e P10

Todos esses plugs têm uso principalmente na transmissão de sinais de áudio analógico. Os modelos P1, P2 e P3 são largamente utilizados em fones de ouvido para aparelhos portáteis de áudio, como os antigos Walkmans e Discmans ou em aparelhos mais recentes, como iPods e Smartphones. Também servem para ligar caixas de som em um computador. Já o P10 tem seu uso mais comum para ligar instrumentos musicais em amplificadores, caixas e mesas de som.

 

Além dos usos serem diferentes, os plugs também são diferenciados pelos seus tamanhos, sendo o P1 o menor e o P10 o maior. Veja os diâmetros de cada um deles:

 

P1 – 2,5mm

 

P2 – 3,5mm

 

P3 – 3,5mm

 

P10 – 6,35mm

 

Cada um dos plugs pode apresentar uma ou mais pequenas faixas pretas. Essas faixas servem para isolar segmentos dos plugs, de acordo com o esquema abaixo, indo da ponta do plug para o cabo:

 

1 faixa – isola dois contatos para transmitir só um canal de áudio, em mono

 

2 faixas – isola três contatos, um para transmitir o áudio esquerdo, outro para o direito e mais um para função terra

 

3 faixas – isola 4 contatos, sendo um para transmitir o áudio direito, outro para o esquerdo, um para função terra e o último para a função de microfone.

 

Esse esquema da quantidade de faixas é seguido para usos gerais. No caso de sonorização profissional, elas podem ser alteradas de acordo com a necessidade.

 

E de acordo com a quantidade dessas faixas, os plugs recebem diferentes nomenclaturas:

 

1 faixa – TS, ou Tip-Sleeve (Ponta-Capa)

 

2 faixas – TRS, ou Tip-Ring-Sleeve (Ponta-Anel-Capa)

 

3 faixas –TRRS, ou Tip-Ring-Ring-Sleeve (Ponta-Anel-Anel-Capa)

 

Ou seja, um mesmo plug P10, por exemplo, por ter 1, 2 ou 3 faixas, de acordo com a necessidade de uso.

Cabo P10

O plug P10, como já citamos acima, é o tipo mais comum para conectar instrumentos musicais. Quem toca guitarra ou baixo conhece esse plug muito bem!

 

Um cabo P10 pode ter variações em sua construção, como por exemplos os modelos balanceados, que têm uma função para eliminar ruídos, ou desbalanceados. Também há a questão do plug ser mono ou estéreo. Além disso, o plug P10 pode ter versões banhadas a ouro, que transmitem o som com mais clareza. O uso das variações do cabo P10 vai de acordo com a necessidade, mas de modo geral, um modelo balanceado com plug banhado a ouro pode ser sua melhor escolha, para um som mais limpo.

 

E você pode encontrar o cabo P10 da Sparflex que seja o ideal para você nas melhores lojas do ramo, ou entre em contato com nossos vendedores. É só clicar aqui.

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - SPARFLEX - Fios e Cabos Especiais ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação